quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Polícia divulga foto de acusado de atear fogo e matar cinco pessoas da família

04/01/2017 11h50
Após a chacina, Gilson fugiu em um Gol vermelho de placa HZT-7123. Polícia pede apoio da população para prender acusado.

Foto: Arquivo pessoal



Laiane Cruz

A polícia divulgou na manhã desta quarta-feira (4) o retrato de Gilson de Jesus Moura, 49 anos, acusado de atear fogo na residência onde morava e matar cinco pessoas da família. O crime bárbaro aconteceu na madrugada de hoje, por volta das 4h40, no residencial Alto do Rosário, localizado no bairro Mangabeira, em Feira de Santana. Após a chacina, Gilson fugiu em um Gol vermelho de placa HZT-7123.

Morreram carbonizados no incêndio os três filhos menores do acusado: Thays de Jesus Moura, 13 anos, Carlos Alexsandro de Jesus Moura, 9 anos, e Xayane Vitória de Jesus Moura, 8 anos, além da enteada de 16 anos, Emile de Jesus Moura, que estava grávida de cinco meses, e o filho dela, Enzo, de apenas 1 ano.

A Polícia Militar pede que quem tiver informações sobre o paradeiro de Gilson de Jesus Moura, faça uma denúncia anônima, através do disque-denúncia 181. Ele fugiu em um carro Gol, vermelho, placa de identificação com números 1723.



(Foto: Arquivo pessoal | Acusado com os filhos. Garotinho morreu carbonizado. Menina está em estado grave com o rosto desfigurado).

A esposa do acusado, Ana Cristina de Jesus, 37 anos, e a filha Aila Daniela de Jesus Moura, 3 anos, também estavam na residência, mas foram socorridas por vizinhos que arrombaram a porta e conseguiram salvá-las. A mulher foi encaminhada para o Hospital Geral Clériston Andrade, e a criança para o Hospital Estadual da Criança, ambas em estado grave. A menina teve o corpo queimado e o rosto desfigurado por conta das chamas que a atingiram.

Crime premeditado

Na casa onde o crime aconteceu funcionava um bar e mercearia. O capitão da PM, Fábio Silva, foi informado por vizinhos que Gilson tinha ciúmes da mulher e vinha discutindo com ela desde o último domingo (4). Vizinhos disseram também que o acusado já tinha ameaçado matar a família e, na segunda-feira (2), comprou um galão com cinco litros de combustível e levou para casa. “Na madrugada de hoje, usando o combustível, ele ateou fogo na casa”, informou ao Acorda Cidade o capitão.



(Foto: Ed Santos/ Delegado Gustavo Coutinho)

O delegado Gustavo Coutinho, que se dirigiu à cena do crime, acrescentou que Gilson discutiu com a mulher na noite de Ano Novo, por ela ter se excedido na bebida. Na segunda-feira (2), por volta das 4h, o acusado saiu de casa sem dizer para onde ia e retornou à tarde. O casal discutiu novamente e na terça-feira (3) ele revelou a uma mulher, de prenome Rosa, que iria cometer uma tragédia e se suicidar logo em seguida. “Foi o que ele fez. Mas até o momento não o encontramos e não sabemos o que aconteceu”, afirmou.



(Foto: Ed Santos | Acusado comprou galão de cinco litros de combustível para atear fogo na família)

Mulher implorou pelos filhos

O delegado Gustavo Coutinho revelou ainda que a esposa de Gilson contou à polícia, na maca do hospital, que o marido foi até o quarto onde ela estava e jogou o combustível nas pernas dela. Em seguida, ele foi até o quarto dos filhos e jogou o produto nos corpos deles e no da enteada.

“No momento em que ele jogava o combustível em cima dela, ela implorava que não matasse os filhos. Que fizesse o que quisesse com ela, mas não com os filhos. Ele ateou fogo nos corpos dos filhos e da enteada e trancou o quarto. Incendiou a residência e fugiu. Foi uma chacina. Um quíntuplo homicídio, um aborto e duas tentativas de homicídio. Já ouvimos vizinhos e parentes e estamos empenhados no encalço desse assassino, para tentar colocá-lo o mais rápido possível atrás das grades”, informou o delegado.

Ainda conforme Gustavo Coutinho, o crime chocou os vizinhos, que contaram que o casal tinha brigas normais e era considerado tranquilo. Eles não esperavam uma tragédia como essa.

“Não tem como não ficar chocado com uma situação dessa, principalmente quando as vítimas são crianças indefesas, que não têm como se defender. Uma coisa muito trágica para a família. Tem a criancinha ainda que está em estado grave com o rosto desfigurado. Mas faz parte do nosso trabalho, temos que investigar e sermos fortes. E pedimos a ajuda da sociedade para poder prender esse indivíduo”, disse o delegado Gustavo Coutinho.

Leia também - Tragédia: pai é suspeito de atear fogo na casa e matar 5 pessoas da família





Informações e fotos do repórter Ed Santos do Acorda Cidade.

quarta-feira, 16 de novembro de 2016


Agiota e mulher são presos com 200 cartões do Programa “Bolsa-Família”. Limpa, Brasil!





Após 06 meses de investigação, a Polícia Civil deflagrou a operação “Essa Bolsa É Minha” resultando na prisão em flagrante delito do cara de pau José Geraldo Santos Almeida, 53 anos e sua companheira Iraildes dos Santos, 30 anos. O casal é acusado da prática de crime contra a economia popular e por reter cartão de benefício para pagamento de dívida, onde ofereciam empréstimo de dinheiro com juros abusivos e retinham os cartões de banco e cartões do Bolsa Família.


A prisão ocorreu no momento em que o casal estava fazendo um saque com cartão magnético do benefício do Bolsa Família na agência da Caixa Econômica Federal do município de Amargosa, no Vale do Jiquiriçá. O casal já tinha realizado neste mesmo dia saques no Bradesco e Banco do Brasil e tudo foi monitorado pelos policiais civis de Amargosa.

José Geraldo mantinha um escritório no bairro da Catiara, sem qualquer autorização legal, onde eram feitos os empréstimos a juros exorbitantes.




No dia do pagamento, os golpistas sacavam o dinheiro, descontava os juros e entregava a vítima o restante do valor. Muitas vítimas estavam presas nesse emaranhado de dívidas há vários anos e não conseguiam se livrar do débito. A maioria das vítimas eram pessoas idosas.

“A agiotagem é prática mesquinha e aproveitadora, onde pessoas abusam da fragilidade e situação de vulnerabilidade de outras pessoas.” argumentou o Delegado Dr. Adilson Freitas.

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Rinha com 145 galos é desativada e dono multado em R$ 435 mil

dsc06637

Uma rinha com 145 galos foi desativada em Toritama, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), o dono do local foi multado em R$ 435 mil. O espaço tinha três arenas para o confronto dos animais. No momento da ação das polícias Civil e Militar, além da CPRH, encontraram 170 pessoas assistindo às brigas dos animais.img-20161025-wa0011

A rinha foi desativada no sábado (22), no Sítio Cacimba, zona rural do município. A assessoria da CPRH informou que entre os cinco detidos estava o dono da rinha – todos foram levados para a Delegacia de Polícia Civil de Santa Cruz do Capibaribe.
Quatro dos detidos foram liberados e um deles foi preso, porque, segundo a assessoria, foi constatado que se tratava de um foragido.dsc06640_bycfpup

A Agência Estadual disse que foi aplicada a multa máxima da lei de crimes ambientais para o dono da rinha. “A multa vai de R$ 500 a R$ 3 mil por animal e, como houve o agravante do flagra ocorrer à noite e no fim de semana (em tese, quando há menos chance de fiscalização), o valor estipulado foi o maior”, informou a assessoria.

Os galos ficavam em uma estrutura montada especialmente para eles. Segundo a CPRH, eles devem ficar por lá até que seja feita a doação.
Ao redor das arenas, a polícia informou que existiam mesas e cadeiras onde as pessoas assistiam aos confrontos dos animais.
A Agência disse que, provavelmente, eram realizadas apostas no local e os confrontos dos animais só terminava quando um deles estava morto. Quando os policiais chegaram ao espaço, encontraram um galo ferido. A ação envolveu vinte policiais civis e militares, além de quatro fiscais da CPRH .

REVIRAVOLTA NO CASO DAS DUAS CRIANÇAS DESAPARECIDAS

gurisApós a Polícia Civil disponibilizar para a família dos garotos de 9 e 10 anos, as imagens do circuito da rodoviária de Vitória da Conquista, foi possível identificar que os meninos estavam sendo conduzidos por um homem alto e careca.

.

.

.

.

De acordo os familiares, eles ainda não sabem se conhecem o suspeito que aparece nas imagens.

A nossa equipe de reportagem está no local com a família e aguarda por mais informações da investigação, por parte da Polícia Civil, a respeito do suspeito de conduzir as crianças.

Os familiares não sabem por qual motivo os garotos fugiram de casa. Desesperados, eles tem pedido ajuda para quem tiver alguma informação que possa ajuda localizar as crianças que possa ligar para o telefone (77) 98858-5614.

As crianças estão desaparecidas desde a madrugada desta quarta-feira (26). Gustavo dos Santos Pereira (9 anos) e Rafael dos Santos (10 anos) saíram de casa e não foram mais vistos, em Vitória da Conquista. As crianças não moravam na mesma casa. Gustavo, mora com os pais, no bairro Santa Helena, e é sobrinho de Rafael.

Ex presidiário é morto a tiros na Rua Visconde de Cairu em Feira de Santana

Ex presidiário é morto a tiros na Rua Visconde de Cairu em Feira de SantanaFoto da vítima internauta e Boca de Zero Nove
No final da tarde dessa segunda feira (24), logo após as 16 horas, o jovem e ex presidiário, Guilherme Berno Costa de Andrade, de 22 anos, foi assassinado na Rua Visconde de Cairú, bairro Ponto Central, em Feira de Santana.
A vítima estava com um revolver calibre 38 na cintura.
Guilherme residia no bairro Mangabeira, no momento dos disparos estava pilotando pilotava uma motocicleta.
Duas pessoas não identificadas, também de moto, o perseguiu e realizou os disparos., atingido-o mortalmente nas costas.
O delegado Marcus Santa Bárbara passou a informação de que a vítima já havia sofrido duas tentativas de morte e que tinha uma rixa antiga com moradores do bairro Rocinha.
Após o levantamento cadavérico o corpo foi removido para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) onde será necropsiado e posteriormente liberado para a família

Suspeito de estuprar netas e sobrinhas é preso em Feira de Santana



A mãe de duas das meninas e filha do suspeito disse que não imaginava jamais que o pai fosse capaz de cometer um estupro.

Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

A justiça decretou a prisão preventiva de Roque Bispo dos Santos, morador da Rua Santo Antônio do Miriti, bairro Campo Limpo, em Feira de Santana, acusado de estuprar duas netas e quatro sobrinhas. Ele foi preso por policiais militares do Geto Duas Roda da 65ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), na tarde de quarta-feira (26).

As vítimas são duas meninas de 11 anos e as demais têm 14, 15 e 16 anos. Roque foi ouvido pela Delegada Milena Calmon, titular da Delegacia do Adolescente Infrator (DAI).

A mãe de duas das meninas e filha do suspeito disse que não imaginava jamais que o pai fosse capaz de cometer um estupro. Ela contou que era filha única, sua mãe morreu e foi criada pelo pai.

“Eu tinha toda a consideração do mundo por ele. Às vezes, até via reportagens e falava com ele sobre o absurdo do crime de estupro. Ele também falava e concordava. Nunca tive uma desconfiança, todas as meninas conviviam junto com ele e foi um choque para toda a família. Depois que minha mãe morreu, ele arrumou outra mulher. Ninguém imaginava uma coisa dessas. Foi um choque para todo mundo”, afirmou.

Os crimes de Roque foram descobertos pelo marido de uma sobrinha dele e pai de uma menina de 11 anos que foi estuprada. A filha de Roque contou que o pai das meninas chegou à casa da sua avó e ao entrar no quarto presenciou a criança tocando nas partes íntimas dele.

“O marido de minha prima foi até a casa de minha avó. Minha prima e minha avó estavam conversando na garagem. Ele entrou na casa para procurar a menina e ao chegar ao quarto presenciou a criança tocando na genitália dele. Eles pegaram a menina e vieram falar comigo. Eu conversei com minhas filhas e ao descobrir viemos denunciar. Isso não pode ficar impune. Por mais que seja meu pai, ele é um bicho”, disse.

Roque Bispo relatou como praticava os estupros das sobrinhas e das netas. De acordo com ele, as meninas pediam para usar o seu aparelho celular e em troca disso havia a troca de carícias íntimas.

“Eu tanto as alisava como elas me alisavam. Eu vou concordar com o meu erro. Acontecia de vez em quando e tem mais ou menos um ano. Eu alisava as meninas e depois que eu me alterava eu ia para o banheiro.
Com informações do repórter Aldo Matos do Acorda Cidade.

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Celular explode e incêndio deixa bar destruído em Feira de Santana

Celular explode e incêndio deixa bar destruído em Feira de Santana
Foto: Reprodução / Acorda Cidade
Uma suposta explosão de um celular causou um incêndio de grandes proporções , dentro de um bar, em Feira de Santana, a 100 quilômetros de Salvador. Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada, mas ao chegar ao local os móveis do estabelecimento e o prédio tinham sido destruídos. O fato aconteceu na noite do último domingo (23), no Borges Bar.
De acordo com a dona de casa Fernanda Borges, filha da proprietária do local, as chamas foram mesmo provocadas pelo celular. “Em menos de 40 minutos que minha mãe saiu e colocou o carregador na tomada, o celular explodiu. Como ele estava em cima de uma prateleira de madeira ele pegou fogo. Tinha muito material inflamável e o fogo se alastrou. O telhado era forrado de PVC, tinha cadeiras plásticas e um sofá”, disse ao Acorda Cidade.
Ela falou também que o prejuízo poderia ter sido maior, se o fogo não fosse logo controlado. "Graças a Deus não tivemos vítimas e minha mãe não estava no local. Só temos a agradecer a Deus, embora o prejuízo tenha sido muito grande”, afirmou.
Ainda segundo Fernanda, o aparelho que explodiu tem aproximadamente um ano de comprado. A frente do bar foi isolada com fitas.